PUB
mascote
PUB


Aumentar o tamanho do pênis

Desde que o mundo é mundo existe uma relação entre o tamanho do pênis versus virilidade masculina. Que homem não acredita que, se tivesse o pênis maior, conseguiria conquistar mais mulheres (ou outros homens) e se sentiria mais seguro de si? Mas será que é realmente possível aumentar o tamanho do pênis?

E, se são possíveis técnicas para aumentar o tamanho do pênis, será que elas são confiáveis? Ou, pelo menos, saudáveis? Afinal, você não quer testar nenhuma técnica arriscada para aumentar o tamanho do pênis e no fim das contas ele não funcionar mais, não é mesmo? (risos)

O mais interessante é que existem, sim, técnicas reais que prometem aumentar o tamanho do pênis. Elas consistem, basicamente em exercícios feitos com as mãos ou o auxílio de algum dispositivo, que promovem o aumento do pênis, tanto em sua circunferência, quanto em seu comprimento.

Mas calma lá, que esses os procedimentos são reais, mas não são milagrosos. Você não vai dobrar o tamanho do seu pênis (e, muitas vezes, nem há necessidade disso, vamos e convenhamos). Normalmente, os resultados são bem discretos e, por vezes, até temporários.

Mas o que determina o tamanho do pênis?

O tamanho do pênis é determinado basicamente pela genética e por fatores hormonais. Em algumas fases da vida, como na puberdade, é possível aplicar terapias hormonais com a finalidade de aumentar o tamanho do pênis. Porém, lembre-se que apenas médicos especializados poderão indicar o melhor tratamento, se for necessário.

Todo homem pode tentar aumentar o tamanho do pênis?

Dependendo da técnica que for utilizada, qualquer homem pode aplicar as técnicas para aumentar o tamanho do pênis. Existem exercícios que podem ser feitos em casa, apenas com o auxílio das mãos e que proporcionam resultados.

Porém eles são mais indicados para pessoas que sofrem com patologias, como a fibrose peniana (resultado da Doença de Peyronie). Ou então que estão em processo de pós-operatório de cirurgias da região pélvica, como o tratamento de câncer de próstata.

Inclusive, para os homens que têm algum procedimento para aumentar o tamanho do pênis indicado por médicos, pode ser feito o uso de acessórios auxiliares. Bombas de vácuo ou extensores penianos são comprovadamente eficazes para evitar a atrofia e a perda de comprimento do membro.

Isso quer dizer que, muitas vezes, mesmo as técnicas recomendadas pelos médicos nessas situações não são capazes de aumentar o tamanho do pênis. Mas sim de evitar a sensação de diminuição causada nas situações específicas citadas anteriormente. Lembre-se de, antes de iniciar qualquer técnica, consultar um urologista ou andrologista para conhecer a segurança da mesma.

Homens adultos que possuem seus pênis com tamanho abaixo da média populacional (o famoso micropênis) podem buscar por técnicas para aumentar o tamanho do membro. Com auxílio médico, eles podem optar por intervenções cirúrgicas, como:

  • Plástica de inserção de bolsa escrotal;
  • Secção do ligamento suspensor;
  • Lipoaspiração da gordura pré-púbica;
  • Lipoenxertia.

Nesse tipo de situação, se as intervenções cirúrgicas forem bem realizadas, elas podem trazer resultados bem satisfatórios.

Realmente, existe a necessidade de aumentar o tamanho do pênis?

Se você é um homem com tamanho de pênis dentro da média e está lendo este texto, aqui vai uma pergunta: existe a real necessidade de você aumentar o tamanho do seu pênis? Afinal, por mais que tamanho importe, não é tudo. Se você tem o seu pênis dentro da média, não vale a neura. Melhor caprichar mais na sua prática sexual.

Cabe destacar que ninguém nunca definiu um “tamanho ideal de pênis”. O que foi feita foi uma média mundial que considera que pênis dentro do tamanho normal se encontra dentro de algumas medidas:

  • Tamanho médio do pênis flácido (mole): entre 5 e 13 cm;
  • Tamanho médio do pênis ereto (duro): entre 12 e 18 cm.

Não é regra, é só a média. Agora, se você é homem e realmente sofre com alguma condição na qual se vê com a necessidade de aumentar o tamanho do pênis. Ou então se tem curiosidade sobre o assunto. Ou então se, ainda assim, deseja praticar algum exercício de fortalecimento dos músculos penianos, vamos citar algumas técnicas:

Exercícios de alongamento do pênis

* Muito importante! Os exercícios só podem ser feitos com o pênis flácido ou semirrígido. Fazê-los com o pênis ereto pode causar danos ao órgão.

1 – Alongamento:

  • Segure no corpo do pênis, cerca de um centímetro abaixo da glande;
  • Depois, estique rapidamente o pênis “para fora”. Não é para sentir dor (para não correr o risco e traumas), só para esticar;
  • Mantenha a posição durante um tempo entre 20 e 30 segundos;
  • Relaxe;
  • Repita a técnica fazendo movimentos para cima, para baixo, para a esquerda e para a direita.

2 – Alongamento invertido:

  • Posicione os polegares das duas mãos 1 cm abaixo da glande e os outros dedos por baixo do pênis, de maneira a suportar o órgão;
  • Puxe a pele para trás, de forma rápida, com o dedão. Não mova os dedos que estão por baixo;
  • Lembre-se e que você deve sentir o alongamento da pele, mas não pode sentir dor.
  • Continue nessa posição por cerca de 20 segundos e relaxe.
  • Repita os passos entre cinco e sete vezes, com descanso de 5 segundos após cada repetição.

3 – Alongamento rotativo:

  • Com o indicador e o polegar, segure o pênis cerca de 1 cm abaixo da glande;
  • Puxe-o para fora até sentir uma pressão (não é dor, é pressão);
  • Gire o pênis para a direita e conte entre 10 e 15 segundos;
  • Depois gire o pênis para a esquerda e conte entre 10 e 15 segundos novamente;
  • Repita o exercício fazendo os movimentos rotatórios 3 vezes para cada lado, com descanso de 10 segundos após cada repetição.