PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


Como começa o orgasmo

Orgasmo. Todas as pessoas sexualmente ativas conhecem pelo menos a palavra. Quando se trata das mulheres, é muito comum ainda que a palavra seja mais comum do que o ato em si. O que muita gente não sabe é como começa o processo do orgasmo. Será que ele começa somente na hora do sexo? Pois saiba que, tanto para mulheres, quanto para homens, o orgasmo começa na mente.

Sim, o orgasmo começa no seu cérebro, a partir do momento em que você sente o desejo e consegue se entregar a ele. Esse desejo é estimulado pelos órgãos dos sentidos (pelo toque, pela visão, pelo cheiro, pelo paladar, quem sabe...) e também pela imaginação. E com todo esse estímulo, você é capaz de atingir o ápice, seja durante a masturbação ou durante a relação sexual em si.

Autoconhecimento

A mente e a imaginação se aliam a outra ferramenta importante quando se trata de alcançar o orgasmo: o autoconhecimento. Ou seja, a capacidade de conhecer o próprio corpo, de se tocar e saber o que te proporciona prazer. Os homens, desde novos, são muito mais familiarizados com o próprio corpo, pois, para eles, a masturbação não é nenhum tabu. Além disso, o fato de terem a anatomia sexual externa, facilita o contato deles com o próprio corpo na hora de se explorar.

Quando se trata das mulheres, infelizmente, pode se dizer que uma em cada três mulheres nunca atingiu o orgasmo, seja durante a relação sexual ou durante a masturbação. Entre os diversos fatores que contribuem para tal dado, podemos citar o fato de que, para as mulheres, a masturbação ainda é um tabu muito grande, como se fosse errado se tocar e se conhecer. Além disso, o fato da anatomia sexual ser mais interna do que externa contribui para outros tabus na hora de se explorar e buscar prazer.

O que atrapalha o orgasmo

Sabemos que o orgasmo começa na mente, então o que pode atrapalhar tantas pessoas a chegarem ao ápice do prazer sexual?

  • Cobranças excessivas. Quem nunca teve aquele parceiro que pergunta o tempo todo: “e aí, já gozou?”, “tá gostando”, “não vai gozar não?”. Às vezes você está quase lá e uma pergunta dessa vem e te atrapalha na hora. Ou é você quem faz essas perguntas? De todo jeito, evitar esse tipo de pergunta é sempre melhor.
  • Falta de entrega. Você acha que sexo é simplesmente ir para o ato e que tudo se resolve como mágica? Que você vai estar lá pensando na lista do mercado e vai ter um orgasmo maravilhoso? Ou então que você vai estar preocupado se o parceiro vai perceber aqueles quilinhos a mais que você ganhou e de repente vai gozar? É claro que não! Sexo é entrega, então só faça se estiver com disposição para se entregar de corpo e alma e aproveitar a experiência ao máximo.
  • Fingir o orgasmo. Esse vale, principalmente, para as mulheres, mas também para homens. É muito simples: se você finge o orgasmo somente para agradar o companheiro, você nunca vai conseguir dizer para ele o que te dá prazer de verdade. Enquanto a pessoa está lá fazendo algo que não te dá nem cócegas, você finge o orgasmo e parece que está tudo certo quando na verdade não está. Não é justo para nenhuma das partes envolvidas. Se conheça e converse com o companheiro sobre como gosta de sentir prazer.

O que ajuda o orgasmo

Estando ciente do que pode te atrapalhar a ter o máximo de prazer, como trabalhar a sua mente para que você seja capaz de atingir aqueles orgasmos maravilhosos? Sozinho ou acompanhado, existem vários jeitos de alimentar a sua mente e poder aproveitar o máximo que puder:

  • Se ame e se aceite como é. Não importa a sua forma física, se você ganhou ou perdeu alguns quilos recentemente, o seu corpo é seu e você merece ser amado e fazer aquele sexo gostoso que te leve à loucura. Então, deixe os encanamentos com o seu corpo de lado e, mais do que curtir o parceiro, se curta.
  • Liberte a sua mente e se conheça. Para que você consiga atingir o orgasmo, é essencial que você conheça o seu próprio corpo. Separe um momento privado só para você, deixe toda a vergonha de lado, tire a roupa em frente ao espelho e se conheça. Se toque, sinta as regiões que te dão mais prazer, o tipo de toque que te agrada em cada região... Se tiver dúvidas, faça uma pesquisa na Internet sobre a sua anatomia genital para que saiba bem aonde está mexendo, o que está tocando, qual a maneira ideal de tocar cada parte... Uma vez acompanhado, explique para o parceiro o que gosta.
  • Alimente a sua mente com putarias. Sim! Por que não? Fantasias sexuais, textos eróticos, fotos de pessoas nuas que te atraem, vídeos pornô, o que seja. Alimente a sua mente com desejo, com sexo, com vontades, com fantasias, para que a sua imaginação dê conta de te levar ao orgasmo. Afinal, a libertação e o estímulo da mente devem vir primeiro do que todos os outros.