PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


Conto erótico: primeira orgia bissexual

Me chamo Paulo, atualmente tenho 25 anos de idade, na época em que participei da tal orgia que contarei aqui eu tinha 23. Sempre gostei muito  de fazer sexo e por isso tenho boas histórias para contar.

Sempre quis participar de uma orgia, mas como sou bissexual, não queria participar de nada hétero, afinal, eu queria um pouco de cada coisa. Depois de muito pesquisar, em um aplicativo de relacionamentos encontrei o perfil de um dos organizadores de orgias na minha região.

Conversamos e marcamos, isso seria no sábado seguinte às 13:30, o horário foi escolhido para que todos pudessem comparecer sem dar desculpas difíceis aos seus parceiros(as).

Depois de muita ansiedade, me desloquei no sábado para o local, era uma casa grande e espaçosa, com sofás, camas, mesas e cadeiras, nada muito luxuoso.

Só poderíamos iniciar a orgia depois que todos os convidados chegassem, então esperamos um pouco até que todos estivessem ali. Quando todos chegaram, foram liberadas as bebidas, como não queria me alterar demais, fiquei na cerveja.

Logo algumas pessoas deram início à masturbação, estava tudo uma delícia! Várias mulheres com a mão dentro da calcinha,a grande TV da sala estava ligada num canal pornô, onde também acontecia uma orgia bissexual.

Sentei e resolvi tirar o meu pau para fora da calça, estava duro e cheio de vontade de bater uma punheta. Comecei a bombar a minha rola que estava muito dura, enquanto encarava um casal que se masturbava junto, eu estava louco de desejo.

Um rapaz se sentou ao meu lado, logo a mão dele estava na minha pixa, ele batia gostoso então resolvi retribuir o favor, peguei naquela rola grossa e comecei a bombar com muito tesão. Com alguns minutos tudo o que se ouvia naquele lugar eram gemidos, todo mundo se satisfazendo de alguma maneira.

 Uma das participantes tirou toda a roupa e ficou de quatro, logo me senti atraído e decidir colocar o meu pau naquela bucetinha rosa. Assim que meti, senti o calor daquela xoxota molhadinha, ela gemia muito gostoso:

- Soca, vai! Soca essa pica gostosa na minha xota, mete com força em mim, me come igual a puta que eu sou!

Enquanto eu bombada, um outro rapaz se aproximou e foi passando o dedo no meu cu, quando menos esperei, ele atolou aquela pica imensa dentro do meu rabo, fui a loucura comendo uma buceta e levando no cu.

Logo mudamos de posição, deitamos no chão de lado e isso se tornou uma fila, todo mundo comendo o cu de todo mundo.

Pedi rola, não sou bobo e nem nada, implorava para que ele socasse no meu cuzinho apertado enquanto eu comia a buceta daquela gostosa.

Ele ia empurrando cada vez mias fundo e eu fui ficando cada vez mais excitado, logo um outro cara me deu a rola dele para que eu chupasse, fiz com gosto.

Depois de uns dez minutos babando naquela pica grossa, ele gozou na minha cara, não quis limpar, deixei toda a porra dele no meu rostinho.

Saí da posição onde estava e dei o meu pau para uma outra mulher que estava lá chupar. Ela ajoelhou e engolia a minha pica de um jeito muito gostoso.

Outros homens vieram e ela ficou rodeada de várias pirocas grossas, mamando em todas.

Ela beijava meu saco, enfiava o rosto naquela região e babava tudo.

- Eu gosto de rola, me dá rola! Bate de rola na minha cara, soca essa piroca na minha garganta, eu quero mamar!

Ela babava gostoso na rola dos meus companheiros, mas logo eu também quis mamar.

Dividimos algumas picas e eu fui ficando cada vez mais excitado, depois precisei socar um pouco no cu dela para matar a vontade.

Subi num papai e mamãe e encaixei dentro do cuzinho, metia no cu dela igual um animal:

- Arromba meu cu, arromba! Me deixa toda fodida que eu gosto. Soca bem forte nesse cu, vai!

Ela pedia gritando, enquanto eu  mamava na pica de um dos participantes.

Era uma posição gostosa, comia um cu e ainda podia aproveitar um boquete. Que pica deliciosa!

Eu logo quis ser o centro das atenções, parei de foder o cu daquela puta gostosa e ajoelhei, mamei todos os homens que estavam presentes na orgia.

Levei porra de mais ou menos uns dez homens na minha cara, fiquei coberto no gozo de vários machos.

Quando estava quase gozando, cinco homens ajoelharam ao redor de mim e foram mamando na minha piroca, bem de leve, chupando a cabeça rosinha da minha pica, enquanto o outro chupava meu saco.                                                                                                                            

Quando menos esperei, senti uma língua quente no meu cu, nesse momento não consegui aguentar e jorrei porra para todo lado gemendo igual um animal:

- Vou gozar, quem é que vai tomar esse leite quente? Quem é que vai levar porra grossa na cara?

A mulher mais gostosa do lugar ajoelhou no meio dos cinco caras e encheu a boca de leite, depois cuspiu na pica de um dos meus colegas e foi mamar ele.

Grande experiência, voltei lá várias vezes depois disso!